sábado, 18 de fevereiro de 2017

Biografia: Platão - o mundo das ideias.

Platão (427-347 a.C)
Texto integral.
Filósofo grego e mais influente dos alunos de Sócrates. Platão nasceu numa família de aristocratas atenienses, pois era filho de Perictione e Ariston, que descendia de Codrus, o último rei de Atenas. Quando jovem se alistou para lutar na Guerra do Peloponeso (431-404 a.C) e ais vinte anos de idade decidiu voltar para casa e estudar com Sócrates, que, segundo Platão era “o homem mais sábio, justo e o melhor entre todos que jamais conheci”. Quando Platão tinha 28 anos, seu mestre morreu e foi ele quem registrou quase tudo do que se conhece sobre os ensinamentos de Sócrates.
Depois da morte de seu professor, em 399 a.C, Platão resolveu sair de Atenas e passou cerca de dez anos viajando. Ele passou pela Babilônia, Egito, Líbia e por colônias gregas no sul da Itália, onde foi filósofo das cortes de Dionínio de Siracusa e de seu irmão e sucessor, Dion. Em 387 a.C, Platão retornou a Atenas e fundou uma escola chamada Academia. Lá, ele lecionava para um pequeno número de alunos especialmente selecionados. Entre eles Aristóteles.
Na filosofia, Platão perturbou e aprimorou muitas das ideias de Sócrates. Na obra A República, ele propôs um “estado perfeito, em que a ética, a virtude e a razão estivessem em equilíbrio”. Como Sócrates, ele propunha a busca da sabedoria, em vez de simples aceitação de dogmas. Também como seu grande mestre, Platão acreditava que as verdades universais incorporavam a virtude e a harmonia. Ele acreditava nas formas ideais de beleza, verdade e bondade, e que tais formas decorriam de uma busca pelo conhecimento e pela sabedoria.
Platão foi também um dos primeiros advogados na defesa dos direitos das mulheres, pois ele acreditava que elas tinham uma posição igual no governo e na vida civil. E, numa época em que as mulheres não tinham chance de receber uma boa educação, ele favoreceu o seu acesso ao aprendizado como meio de prepará-las para as responsabilidades civis.

Bem depois de sua morte, no século terceiro depois de Cristo, as ideias de Platão foram revividas pelo Movimento Neoplatônico, liderado por Plotino (205-270 d.C). E no final da Idade Média elas voltaram à cena filosófica mundial através dos trabalhos de São Tomás de Aquino, além de influenciarem de maneira muito marcante a base filosófica do Cristianismo. 
Referências:
YENE, Bill. 100 Homens que mudaram a história do mundo. Rio de Janeiro: PocketOuro, 2009.

Um comentário: