quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

A polêmica do criacionismo.

Adeptos dessa teoria acreditam que a narrativa bíblica é a verdadeira história do universo.

A teoria do criacionismo diz que a vida na Terra é complexa demais para ser apenas uma obra do acaso e que os seres humanos são criaturas muito bem “planejadas” para que tenham sido obra da evolução. Tal concepção se choca com a teoria da evolução, Iniciada pelo trabalho do naturalista inglês Charles Darwin, em 1859, que sustenta que o homem – assim como toda a vida na terra – é produto da evolução contínua de bilhões de anos, a partir dos primeiros organismos unicelulares...
A primeira teoria tem incomodado muitos cientistas, especialmente depois que o ex-presidente George W. Bush afirmou achar que o criacionismo deveria ser ensinado em todas as escolas públicas dos Estados Unidos. O argumento dos conservadores é que a evolução é apenas uma teoria entre muitas, e não uma verdade comprovada.
No entanto, é ai que aparece uma contradição nesse discurso: se existem tantas teorias, por que justamente o criacionismo deveria ser escolhido para ser ensinado? Muita gente enxerga nisso uma tentativa de acabar com a separação entre Igreja e Estado, uma das principais bases da moderna democracia. Para piorar, o criacionismo foi repaginado para ganhar ares de “ciência” e passou a ser apresentado como Intelligent Design Theory (Teoria do Design Inteligente).
De um lado, professores reclamam que as aulas de religião seriam um lugar melhor para que esse tipo de idéia fosse exposto. Do outro, políticos conservadores e várias associações de pais católicos e evangélicos dizem que a evolução não deveria mais ser ensinada nas escolas.
Fonte:
Curso preparatório ENEM 2011, história I. Ed abril

Um comentário: