segunda-feira, 28 de março de 2011

O ESPAÇO É VERMELHO.

A cadela Laika, primeiro ser vivo a lançado ao espaço. Feito dos soviéticos.
Matéria adaptada da revista Super Interessante. Ed 227 de Junho de 2006. Texto de Salvador Nogueira.

Adaptação: William Cirilo Teixeira Rodrigues
Durante a guerra fria, o planeta foi dividido em duas grandes áreas de influência, de um lado os EUA como símbolo do capitalismo moderno e a URSS principal país socialista do mundo. Essas duas superpotências disputavam por áreas de influência nos quatro cantos da Terra. Para mostrar ao mundo qual ideologia seria mais a benéfica à humanidade, russos e norte-americanos disputavam em praticamente tudo: nos esportes, nas artes, nas ciências, nas tecnologias, na industria bélica, etc. Foi a época das “corridas”, da corrida armamentista e da corrida espacial.(...)

E nesta corrida rumo ao infinito os soviéticos saíram na frente e durante muitos anos foram os grandes especialistas em foguetes, ciência planetária e astronavegação conseguindo feitos que continuam sem paralelo até hoje.

Em 1957 os russos lançaram o Sputnik1 primeiro satélite artificial da terra, seguido pelo Sputnik 2 que lançou a cadela Laika, o primeiro ser vivo no espaço. Em 1961 os vermelhos ampliaram a dianteira ao enviar o primeiro homem ao espaço, o major Yuri Gagarin. Os russos bem que quiseram chegar a lua, mas em 20 de julho de 1969 o módulo Apolo 11 pousa em solo lunar colocando os EUA, em uma versão simplista, como vitoriosos da corrida espacial.

A lua foi desbravada, mas o sistema solar continuava a ser uma incógnita e tudo o que se sabia sobre os planetas vizinhos eram especulações feitas por telescópios. E os russos foram os grandes responsáveis pelas desmistificações de teorias que existiam até os anos 50, que falavam de civilizações marcianas e vida em Vênus.

Desde o início o principal objetivo soviético era chegar à lua, deste desejo surgiu a série de sondas Luna. Após três tentativas frustradas, encobertas pelo regime, em janeiro de 1959 os russos conseguem lançar a Luna 1, que tinha como objetivo se chocar contra a superfície da lua. Luna 1 errou por muito pouco o alvo, mas tornou-se o primeiro objeto inventado pelo homem a escapar da órbita terrestre.

Em setembro do mesmo ano foi lançada a Luna 2 que se tornou o primeiro objeto a acertar a lua. O sucesso mesmo veio com a Luna 3 que fotografou pela primeira vez o lado escuro da lua, utilizando-se de um complexo sistema de câmeras extremamente sofisticada para a época.

O passo seguinte era tentar pousar na lua e não somente se chocar contra ela. Eles conseguiram com o Luna 9 em fevereiro de 1966, primeira sonda a pousar num astro e, de quebra transmitiu as primeiras imagens da superfície lunar.

Os soviéticos também tinham grande interesse pelos planetas vizinhos como Vênus e Marte. Até hoje as sondas Venera foram as únicas a conseguir reproduzir imagens do solo de Vênus. O caminho até lá foi difícil, a Venera 1 foi a primeira sonda a sobrevoar um planeta, a Venera 2 quebrou e a 3 se chocou contra Vênus tornando-se o primeiro objeto a se chocar contra outro planeta. Somente com a sonda Venera 7 os russos conseguiram pousar em solo venusiano, o único problema foi que ela só conseguiu suportar 23 minutos sobre a superfície, graças a pressão atmosférica, o calor de 450 graus e a chuva de acido sulfúrico. Somente com as sondas 9 e 10 em 1975, foi possível enviar imagens de dentro do planeta.

Com a sonda Mars 1 os russos se empenharam em chegar ao planeta vermelho, mas ela errou o alvo. Em 1971 com as Mars 2 e 3 conseguiu-se chegar a órbita de Marte, a sonda 2 quebrou, mas a sonda 3 conseguiu fazer um pouso suave em solo marciano mas quebrou 20 segundos depois do pouso. Somente em 1976 com as sondas americanas Viking 1 e 2 conseguiu-se as primeira imagens do solo de Marte. Houve outras tentativas, mas logo os russos desistiram e se voltaram novamente para Vênus. Com o fim da URRS o programa espacial foi arquivado e a Rússia, herdeira da tecnologia soviética, não conseguiu muito mais que isso.

Basicamente os soviéticos sempre estiveram um passo a frente dos norte-americanos..

..só não fizeram o show sensacionalista deles, e não conseguiram o mais importante...chegar a lua.

Nenhum comentário:

Postar um comentário