terça-feira, 1 de junho de 2010

Os EUA no contexto pós-guerra: Tópicos.

Os anos 60 marcaram a ruptura com os anos 50 influenciados pelo American way of life.
1. Rupturas do consenso:1960-1980.

• Nos anos 60, houve nos estados unidos uma explosão de movimentos sociais que tinham como principal objetivo a conquista de direitos civis, mostrando que o descontentamento ainda existia dentro dos EUA ao contrario do que pensavam alguns intelectuais dos anos 50 influenciados pelo American way of life;

• E além dos conflitos internos, essa época é marcada por desafios enfrentados pelos políticos para a consolidação de sua política imperialista e anticomunista no mundo, muitas vezes com sucesso, mas em outras um enorme desastre como é o caso de Cuba e Vietnã;

• Englobado no contexto da Guerra Fria que dava mais radicalismo a qualquer ato político nacional ou internacional;

• Por esses motivos os anos 60 é chamado de a “longa década”.

2. Governo John F. Kennedy (1960-1963).

• Muito popular nos EUA, era considerado a “esperança liberal”. Segundo o texto ele surgiu das aspirações liberais não satisfeitas do New Deal.

• Graças a toda essa esperança depositada nele, após seu assassinato em 1963 tornou-se uma espécie de mártir, foi mitificado, mascarando sua tímida agenda liberal doméstica e sua forte política anti-comunista.

3. Governo Lyndon B. Johnson (1963-19680)

• Foi o presidente que mais se empenhou em reformas sociais e econômicas, lançou os “Programas da grande sociedade” que consistia em assistência social, para os grupos pobres americanos.

• Destinou mais dinheiro federal à educação, obras publicas, treinamento profissional e moradia.

• Esses programas sociais contribuíram para a redução da pobreza de 21% da população em 1959, para 12% em 1969. Conseguindo um grande crescimento econômico.

• Apesar desses esforços não conseguiu acabar com a miséria econômica, então concluiu que a pobreza não é resultado de diferenças na poder econômico e de falhas nas instituições econômicas, mas sim da carência de habilidades, treinamento e motivação entre os pobres.

• Para os negros Johson fez apenas uma escamurça contra a pobreza que a longo prazo não teria muito impacto, especialmente pelo fato de Nixon e Ford gradualmente irem revogando os programas. A maior parte das despesas dos programas da grade sociedade foi canalizada para as comunidades brancas.

4:Políticas externas:

• Cuba.

• Cuba ousou desafiar o império, após relutância dos EUA em reconhecer o novo governo formado após a revolução nacionalista, Fidel radicalizou entre 1960 e 1961 nacionalizando a economia e caindo nos braços da URSS.

• Em represália, Eisenhower adotou o embargo dos bens cubanos em 1960, e Kennedy rompeu relações diplomáticas em 1961.

• Cuba representava uma ameaça, o que motivou Kennedy a tomar medidas mais duras. Em 17 de abril de 1961 houve a tentativa de invasão a baia dos porcos, onde 1500 refugiados treinados pela CIA fracassaram, desconhecendo o povo cubano a inteligência americana achava que eles levantar-se-iam contra Fidel.

• No ano seguinte Castro concordou com a instalação de ogivas nucleares soviéticas em território cubano, os americanos protestaram e o mundo viu-se a beira de uma guerra nuclear, que apenas não ocorreu graças a assinatura de um acordo de paz em que os soviéticos deveriam retirar os mísseis e os americanos prometerem não invadir Cuba.

• Vietnã.

• Ex-colônia francesa foi dividida a após a guerra da Coréia. Ao norte estava o exercito guerrilheiro de Ho Chi Minh líder da resistência Vietnamita contra os franceses, ao sul o ditador Ngo Dinh Diem apoido pelos EUA.

• Em resposta a ataques de repressão de Diem contra simpatizantes, Ho Chi Minh lança-se a luta armada em 1959. Graças a sua incapacidade de controlar a situação os EUA aprovam um golpe militar contra Diem em 1963, sendo substituído por juntas militares fiéis aos interesses americanos.

• Quando Kennedy assumiu o poder em 1961, havia 400 consultores militares no Vietnã, no mês de seu assassinato 18 mil, seis anos depois 540 mil soldados!

• Empreendeu o maior bombardeio de todos os tempos, tentando enfraquecer a moral norte-vietnamita, e usava de “programas de pacificação”, cujo propósito era conquistar a população através de programas sociais.Não conseguindo sucesso adotaram o sistema de destruição de aldeias, para enfraquecimento dos Viet Congs.

• Os freqüentes massacres de civis por tropas americanas como a chacina de My Lai, acabaram divulgadas dentro dos EUA pela mídia, causando muito impacto na sociedade internacional, especialmente dentro do próprio Estados Unidos.

• Em 1970 a maioria da população americana estava contra a guerra, o que forçou o governo a recuar.

• No saldo final 4 mil soldados americanos mortos e 300 mil feridos, enquanto 4 milhões de vietnamitas perderam a vida.

• Foi a primeira derrota americana em 150 anos, agonizando um geração de americanos, rasgando ideologicamente a nação e dando inspiração a movimentos antiimperialistas no mundo inteiro.

• Cuba e Vietnã mostraram que mesmo o mais poderoso país do mundo era vulnerável, e poderia ser derrotado.

• América do sul.

• Assustados com os rumos das América latina depois de Cuba os EUA iniciaram sua política de apoio as ditaduras nacionais e anticomunistas no continente, atuando com apoio militar, financeiro, político e muitas vezes com intervenção direta.

• Brasil (1964), Chile (1973) Uruguai (1974), argentina (1976);

• Paralelamente mandavam equipes de ajuda humanitária para desenvolvimento do 3º mundo, que visavam ganham ideologicamente a população com os valores norte americanos: livre mercado, consumismo e democracia liberal.

• Oriente médio.

• Depois da URSS essa era a região mais importante para a política americana, graças as suas enormes reservas de petróleo, ajudaram na criação do estado de Israel(1948), seu grande aliado naquela região.

• Além da criação dos regimes clientelistas árabes, estabelecendo a hegemonia no Oriente Médio, mas ao custo de aprofundar antagonismo entre povos, que explodiram em varias guerras ao longo dos anos 60 e 70, plantando a semente do ódio as políticas americanos na população muçulmana em geral.

7. Políticas Internas.

• Os movimentos por direitos civis.

• Movimento Negro. (1º fase).

• A vida do negro americano pós segunda guerra era caracterizada por segregações, violência, desemprego, pobreza etc. Porem não foram vitimas passivas, diversas organizações políticas negras haviam atuado durante a 1º metade do século, mas as condições dos anos 50 e 60 propiciaram o estouro de um movimento em massa.

• Negros do norte e do sul, construíram o “movimento por direitos civis”, o mais importante movimento civil dos EUA. Que começou a chamar a atenção por protestos bem sucedidos, neste contexto surge o poderosos orador Martin Luther King Junior que fundou a conferencia de liderança cristã em 1957, baseado na idéia de “desobediência civil”. (resistência pacifica).

• Graças a varias conquistas contra segregação, universitários negros sentiram-se estimulados a agir, ampliando a área de livre locomoção dos negros ( universidades, escolas, cinemas, restaurantes, rodoviárias, etc).

• Em abril de 1963, Luther King organizou uma série de protestos não violentos em Birmingham, Alabama. Em frente as câmeras de tv, o chefe de policia supervisionou ataques contra a manifestação. A cobertura desse ataque chocou a população americana.

• Em agosto de 1963, houve a Marcha para Washington, com 200 mil manifestantes para ouvir o discurso “Eu tenho um sonho”.

• Com isso o governo se sentiu obrigado a agir.

• De acordo com a memória coletiva americana os presidentes Kennedy e Johson, bem como o FBI e a policia federal eram simpáticos à luta anti-racista: Na verdade Kennedy desprezava o movimento, relutava em oferecer ajuda federal para proteger ativistas no sul e quando mandava sempre chegava tarde demais e com forças insuficientes.

• O chefe do FBI J. Edgar Hoover, grampeou os telefones de Luter King clandestinamente, além de enviar-lhe uma carta anônima sugerindo suicídio.

• Pressionado Johnson estabelece vários atos legislativos entre 1964-1967 proibindo discriminação em vários setores públicos e privados.

• A partir desse ponto o fim da pobreza entre os negros passou a ser o principal objetivo do movimento.

• Ocorreram entre 1963-1968 341 motins urbanos negros em 265 cidades, onde foram mortas pela policia 221 pessoas, tudo isso deu origem a segunda fase do movimento negro.

• Movimento Negro (2º fase)

• O discurso negro foi ampliado criticando além da discriminação, a exploração econômica e a política internacional norte-americana.

• Em seus 2 últimos anos de vida Luther King radicalizou, para haver mudança social somente com mudança econômica, combatendo a pobreza inclusive entre os brancos.

• Foi assassinado em 1968 na cidade de Menphis durante uma greve operária negra.

• Surge a nação do Islã, movimento político religioso que pregava ideais de auto-ajuda e separatismo, fortalecendo o nacionalismo negro. Malcom X ex-líder da nação do islã ganhou uma popularidade igualável a de Luther King ao argumentar em favor da auto-defesa armada contra a violência racista. Além de defender a valorização das tradições afro-americanas e o apoio a movimentos revolucionários no 3º mundo.

• Surgiram diversos movimentos “Black Power” na segunda metade da década, inspirados nas idéias de Malcolm X assassinado em 1965, combinando valorização da cultura negra e luta armada.

• O mais famoso foi o Partido dos Panteras Negras, fundado por universitários negros na Califórnia em 1968, apelando para a autodefesa armada, ganharam muita popularidade nos bairros negros com sua propaganda militante de orgulho negro e seus programas de assistência social.

• Justamente por sua popularidade a organização foi esmagada brutalmente entra 1969 e 1971 pelo FBI.

• No final das contas, os ganhos foram contraditórios: acabaram-se as políticas segregacionistas, a classe média negra se expandiu, mas os negros permaneceram desproporcionalmente pobre em relação aos brancos.

• A nova esquerda, a liberdade sexual e a contracultura.

• A nova esquerda.

• A nova esquerda é formada por uma variedade de movimentos sociais dos anos 60, caracterizada pela valorização da juventude, idéias anti-elitistas e ênfase no combate à hipocrisia e a alienação da sociedade americana e a preocupação com luta de classe e miséria econômica.A nova esquerda atuava entre estudantes e grupos oprimidos e vitimas do imperialismo.

• Suas principais ações foram movimentos contra a guerra do Vietnã, pelos direitos estudantis nas universidades e por maior liberdade individual na vida cotidiana.

• Os primeiros a organizarem-se contra a guerra do Vietnã foram os mais pobres, os negros e os latinos, pois, estes eram recrutados desproporcionalmente pelas forças armadas. Esses protestos desembocaram na desobediência entre militares de todos os escalões, mais de 50 jornais anti-guerra circulavam nas bases militares e o numero de desertores soltou de 47 mil (1967) para 90 mil (1971).

• Todo esse clima inspirou outros movimentos sociais.

• O movimento feminista e movimento contra a discriminação sexual.

• Apesar de serem 40% da mão-de-obra em 1970 ainda sofriam descriminação no emprego, ma família e na sociedade, os anos 60 foram o estopim para o ressurgimento de grupos feministas. Suas conquistas mais importantes foram :proibição da discriminação sexual no emprego e legalização do aborto.

• No encalço dessas vitórias Grupos de gays e lésbicas organizaram-se em movimentos para a “libertação gay”.

• Outros movimentos sociais.

• Nos anos 60 e 70 também ocorreram diversas rebeliões de base, com varias greves contra os patrões, o governo e a lideranças sindicais.

• Além de movimentos ambientalistas. Como o Greenpeace em 1971.

• Movimentos religiosos de ajuda humanitária as ditaduras na América Latina.

• E o movimento hippie que rejeitava toda a banalidade da sociedade moderna.

Nenhum comentário:

Postar um comentário